terça-feira, 28 de julho de 2009

Vaidade de vaidades


Tempo que não escrevo com minhas próprias palavras... palavras estas que por vezes são sinônimo de vaidade.... vaidade de vaidades.
Covarde. Talvez seja essa definição. Um patético quixotesco covarde, que por muitas vezes não se dá conta da condição divina que possui. Então, sou um patético quixotesco covarde... Agraciado por Deus.
Graça. Salvação. Pensar. Clamar. Chorar. Escrever? Sorrir? Caminhar... tornando minha vida uma "Via Crucis", uma díficil bela "Via Crucis".
Vaidade de vaidades, porque me persegues? Por que persegues esse patético quixotesco covarde? Por que queres tornar em desgraça a graça de ter a Graça em algo insignificante, que teima em achar que ser algo insignificante é significante, importante. Vaidade de vaidades...
Verdade... cansado de escrever, cansaço que me faz crescer, e crescendo para me cansar...
pensar...
clamar...
chorar..
amar.

Um comentário:

Márcia Gizella disse...

Oi abencoado....
Ta sumido....
Deus te abencoe..Paz